Skip to main content

No Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo – 3ª edição, os Atos Artísticos são criações cênicas audiovisuais online e apresentações presenciais de artistas indígenas(es) e negras(es/os) de diferentes regiões do Brasil que transitam entre as linguagens do teatro, da performance, da dança e das artes visuais.

Abertura do Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo – 3ª edição

Abrindo os caminhos para o Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo – 3ª edição, a noite conta com a apresentação da atual edição do evento, performance em homenagem aos 100 anos de Ruth de Souza (1921-2019) e um show. 

Anelis Assumpção apresenta “ITAMARES’

Anelis Assumpção (SP)
Data: 20 de outubro, quarta-feira. 20h
Formato: online
Local: Itaú Cultural – Youtube
Classificação: Livre

Sinopse

A cantora e compositora Anelis Assumpção prepara um show especial para a 3a edição do “Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo”. Ao lado de Saulo Duarte e Edy Trombone, Anelis apresentará canções que lhe foram companhias em períodos de reflexão, saudade e medo. O repertório apresentado faz parte do cancioneiro de seu pai – Itamar Assumpção, como forma onírica de conexão com suas raízes e destino, bem como uma homenagem à música negra brasileira. Em novas roupas e arranjos, o trio decanta as canções num convite a todas, todos e todes a navegar por esses Itamares.

Ficha técnica 

Vocais: Anelis Assumpção
Percussão e trombone: Emerson Lima de Araújo
Guitarra: Saulo Duarte
Produção: Marina Deeh
Técnico de áudio: Gustavo Lenza
Rodie: Antanier Rodrigues

Sobre a artista

Anelis Assumpção é uma cantora e compositora brasileira que mistura em seu trabalho vocais sensuais a arranjos irreverentes, pitadas de dub, afrobeat e grooves brasileiros. Filha do falecido cantor e compositor Itamar Assumpção, Anelis representa o espírito livre de amarras da vanguarda da música de São Paulo, bem como o toque de originalidade que ela herdou de seu pai. Suas raízes paulistas correm profundas dentro do seu estilo, levando a música pra frente, capturando algo novo, mesmo que ainda mantendo o sabor do vintage/analógico vivo. Seu álbum de estreia, “Sou Suspeita, Estou Sujeita, Não Sou Santa” (2011) recebeu críticas dos principais festivais e line-ups do Brasil e Portugal. Em 2014, ela lançou seu segundo trabalho, “Amigos Imaginários, que lhe rendeu o prêmio Deezer de Artista do Ano e o prestigiado prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) para Melhor Artista Revelação, no ano de 2015. Com seu último disco, “Taurina” (2018), Anelis mostra sua boa fase com a palavra e experimenta de forma mais audaciosa a música com a poesia, com composições que sugerem amplos espaços interpretativos, saudosos nas canções populares. Taurina foi premiado como melhor capa e melhor disco pelo Super Júri do Prêmio Multishow 2018 e concorreu a melhor disco no WME e melhor capa pela APCA.

Para assistir a esta atração basta acessar o canal do Itaú Cultural no Youtube a partir do dia 20, às 20h. O vídeo ficará disponível até o dia 31 de outubro de 2021. 

Leave a Reply