Skip to main content

No Dona Ruth: Festival de Teatro Negro de São Paulo – 3ª edição, os Atos Artísticos são criações cênicas audiovisuais online e apresentações presenciais de artistas indígenas(es) e negras(es/os) de diferentes regiões do Brasil que transitam entre as linguagens do teatro, da performance, da dança e das artes visuais

P E Ç A 

Rita Rosa Lende (RS)
Data: 21 de outubro, quinta – feira. 20h
Formato: online
Local: Itaú Cultural – Sympla/Zoom
Classificação indicativa: não recomendado para menores de 16 anos.
Duração: 30min
Essa atividade contará com interpretação em Libras.
Grátis 

Sinopse 

P E Ç A é sobre o corpo com cor, o corpo humano e a/na arte contemporânea. Performance que questiona a expectativa cultural lançada sobre o corpo da mulher negra em estado de artístico poético. P E Ç A divide o corpo em pedaços, como um corpo mutilado socialmente pela estrutura do carrego colonial/racismo, do machismo e da misoginia. P E Ç A traz uma corpa dividido em partes, reitera a possibilidade única de uma marginalização e de um discurso de dor, P E Ç A evoca a subjetividade e a liberdade do corpo de uma mulher negra, que só quer ser/viver sua cor e sua liberdade de ser o que quiser ser de maneira literal. P E Ç A, questiona será que essa possibilidade existe?

Ficha técnica

Concepção geral, direção e atuação: Rita Rosa Lende
Realização audiovisual: Luís Ferreira
Fotografia: Matheus Figueredo
Iluminação: Fernando Ochôa

Sobre a artista 

Rita Rosa Lende provoca, pesquisa, tensiona e atua em dialogo no universo das artes da cena, sob a perspectiva de raça, gênero e sexualidade. sob a perspectiva das artes cênicas da dança. Graduada em Dança pela UERGS (Universidade Estadual do Rio Grande do Sul) e Mestranda em artes cênicas pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Dirige, coordena, produz e atua como provocadora corporal e coach de resultado na Plataforma BÁSKULA de Descolonização do quadril e da sexualidade humana, através da dança. Dramaturga da pesquisa/dispositivo cênico performativo Id.Percursos (2015) em curso, e coordenadora/idealizadora do Seminário de Danças Negras do Rio Grande do Sul (2016) em curso. Atuou como convidada em festivais internacionais de Artes Cênicas. Fez parte de coletivos e grupos de dança contemporânea e afro brasileira. Bailarina há mais de 25 anos, formada pelo Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre, turma de 2013. Coreógrafa e Diretora artística do Grupo de Dança Corpo Sutil de Dança Contemporânea e Performance.

Atenção:
Para assistir a exibição deste Ato Artístico será necessário reservar os seus ingressos no Sympla e seguir as instruções da plataforma. A transmissão será realizada via Zoom, portanto é preciso ter instalado o aplicativo em seu dispositivo. 

Leave a Reply